Jornal Tribuna: blog rende-se a facebook

por Rita Morais de Carvalho em quarta-feira, 15 de maio de 2013





Pelo incontornável (e bem se tentou!) facto de os públicos estarem cada vez mais presentes nas redes sociais, decidimos poupar-nos à manutenção de um blog - que, a dizer-se bem a verdade, já não tem publicações desde 2012. E não tem porque, entre muitas outras explicações mais amplas, vastas e profundas, em última instância, as pessoas não querem. E os projectos são, também, aquilo que as pessoas que nele participam deles querem fazer. Infelizmente, e com muita pena minha, o blog do Jornal Tribuna deixou de assumir a importância para o grupo da redacção do Jornal que em tempos passados assumiu.

Quiçá um dia regresse. Porém, neste que aparenta ser o último post, temos impreterivelmente que agradecer a todos quantos foram autores do blog, que a ele se dedicaram, a todos os leitores-fantasma que tanto nos visitaram, e a todos aqueles que sempre insistiram tão veemente nesta parte do projecto que é o Jornal Tribuna. Mas porque o blog teve já acrescida importância para tantos que passaram pelo Jornal (inclusive por mim falo), não faria qualquer sentido apagá-lo. Fica, assim, como arquivo histórico de tudo quanto por aqui se passou, para que possa ser visitado e revisitado por aqueles que sentirem saudades de um tempo que parece ter acabado mas que, quem sabe, um dia poderá voltar (perdoem-me a possível inocência, certamente a compreenderão).


Para todas as novas e novíssimas novidades do Jornal Tribuna (cujo nº 32 está prestes a sair...), é só espreitar aqui, no Facebook do Jornal Tribuna.

Conferência FDUP - 12 de Abril - PMA e Testamento Vital - "O Direito entre a Vida e a Morte: a margem do legislador"

por Tribuna em quarta-feira, 28 de março de 2012

A linha de investigação Novos Direitos que se integra no Instituto Jurídico Interdisciplinar da Faculdade de Direito da Universidade do Porto tem como objectivo a organização de um ciclo de conferências-debate a realizar semestralmente.



Para inaugurar esse ciclo, e neste primeiro semestre de 2012, terá lugar a conferência "O Direito entre a Vida e a Morte: a margem do legislador" no dia 12 de Abril (quinta feira) às 15h30, tendo como objectivo o debate de dois temas hoje em discussão - desde logo por estar iminente a revisão/aprovação parlamentar do respetivo regime -, quais sejam os da Procriação Medicamente Assistida e a do Testamento Vital.



A conferência será moderada pela Prof. Doutora Luísa Neto, Professora Associada da FDUP e responsável pela linha de investigação, e contaremos com a presença de dois oradores que são reputados especialistas em cada uma destas áreas:



Prof. Doutor Rui Nunes – Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da UP, Presidente da Associação Portuguesa de Bioética e autor da primeira proposta de diploma sobre as Directivas Antecipadas de Vontade;



Dra Paula Martinho da Silva – Ex-presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida e autora da anotação à Lei de Procriação Medicamente Assistida.





As inscrições poderão ser efetuadas para o seguinte E-mail: ssilva@direito.up.pt, até ao próximo dia 10 de Abril.

Tribuna de Dezembro

por Tribuna em sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Devido ao encerramento do site da Megaupload, eis o novo link para o download do vosso Jornal Tribuna de Dezembro de 2011.

http://www.4shared.com/folder/U-gTKTpx/_online.html

TRIBUNA 29!

por Tribuna em terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O número 29 já está nas bancas! Faz aqui o download da versão PDF.

http://www.megaupload.com/?d=STNVE7O8

Morreu Kadafi e, com ele, o nacionalismo árabe exacerbado do século

por Ana Rita Queirós em sexta-feira, 21 de outubro de 2011


"Sirte, 20 out (Lusa) - O líder deposto da Líbia, Muammar Kadhafi, foi hoje morto no último assalto contra a sua cidade natal, Sirte, onde se encontrava com as últimas forças fiéis, anunciaram as novas autoridades do país que se referiram a um "momento histórico".
"Anunciamos ao mundo que Kadhafi foi morto às mãos dos revolucionários" na região de Sirte, 360 quilómetros a leste de Tripoli, indicou Abdel Hefez Ghoga, porta-voz oficial do Conselho Nacional de Transição (CNT) em Benghazi (leste).
"É um momento histórico, é o fim da tirania e da ditadura. Kadhafi encontrou o seu destino", disse. "A sua morte vai terminar com o banho de sangue e o martírio da nossa juventude", adiantou o porta-voz."

Fonte:JN



A morte de Kadhafi marca o fim de uma era de despotismo e repressão, que castigou e manipulou durante demasiado tempo o povo líbio. Hoje, a Líbia pode celebrar vigorosamente e virar uma página da sua história, embarcando num novo futuro democrático. Esperemos que tudo corra de forma livre e democrática!

Cineclube FDUP

por Rita Morais de Carvalho em terça-feira, 18 de outubro de 2011



Programação do Cineclube FDUP até Dezembro 2011. Para mais informações, http://cineclubefdup.blogspot.com.

Faz download agora do teu Tribuna nº28!

por Tribuna em domingo, 16 de outubro de 2011

http://ge.tt/8kl2Jo8/v/0

por Ana Rita Queirós em sábado, 8 de outubro de 2011

“Chuva de estrelas” nos céus da Europa HOJE

A chuva de dracónidas virá de noroeste

Uma “chuva de estrelas” ocorre neste sábado por toda a Europa e será visível em Portugal. Ocorrerá entre as 17h e as 22h e poderá ser contemplado a olho nu.

O fenómeno tem origem na intercepção da órbita terrestre com o rasto deixado pelo cometa Giacobini-Zinner, explica Carlos Santos, astrónomo do Observatório Nacional. Os fragmentos incandescentes aparecerão de noroeste, vindos da constelação de Dragão, à qual devem o nome de dracónidas.

“A visibilidade estará dependente da hora a que o fenómeno atingir o seu pico, podendo chegar aos dez meteoros por minuto. No entanto, será sempre dificultada pela lua cheia”, afirma Carlos Santos. Ainda assim, resta sempre a possibilidade de se assistir ao espectáculo longe das grandes cidades, onde a poluição luminosa é menor.

"[O fenómeno] não é raro. Apenas conseguiram prevê-lo melhor", indica. Segundo a agência Lusa, o acontecimento trará, à Europa, investigadores de todo o mundo, interessados em estudar, sobretudo, danos que os detritos possam causar nos satélites. Em território nacional, o Observatório Astronómico da Ribeira Grande, em Fronteira (Alentejo) irá receber os mais curiosos. A entrada é livre.

Fonte: Jornal Público, 8/10/2011

A renovação do comércio tradicional ainda só é visível em Lisboa

por Ana Rita Queirós em segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O comércio e a restauração têm sido os sectores mais afectados pela crise e onde se regista o maior número de encerramento de empresas. No primeiro trimestre deste ano, fecharam 723 lojas de retalho e 423 restaurantes, de acordo com dados do Ministério da Justiça. No entanto, são também duas das actividades onde se verifica maior propensão para a abertura de novos negócios: neste período abriram no total 2109 novas sociedades, o que resulta num saldo positivo.Em tempo de crise, os empresários reagiram com estratégias de preço e de fidelização e apostaram em conceitos diferenciados. "Estes casos surgiram em especial no sector da restauração, que tem vindo a apostar em conceitos que pretendem replicar o comércio tradicional", refere o estudo. Esta renovação vai trazer mais dinamismo ao sector, hoje menos concentrado na indústria dos centros comerciais.

Fonte: Jornal Público, 3-10-2011

Excelente medida estratégica para dinamizar o comércio e a restauração, que nos últimos tempos têm passado por períodos bastante débeis. O modelo, de facto é bom porém, emerge aplicá-lo no resto do país! O Porto, como outras cidades que têm um comércio tradicional que no passado era forte como Viseu, necessita de um "olhar especial" e de medidas coesas que incentivem o crescimento de forma equivalente por todo o território, e quer o Governo, quer cada cidadão tem uma responsabilidade empreendedora e dinâmica, neste mundo que se diz global. A pró-actividade tem que ser recíproca para que se devolva ao comércio e à economia em geral, as capacidades e competências que se esbatem neste momento, onde a inovação é o "motor-chave" para o desenvolvimento.

Servir de exemplo.

por Inês P. em quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Agora que já conhecemos - ou suspeitamos - a dimensão da tragédia financeira madeirense, espero que não sejam necessários mais trinta e três anos para que Jardim seja posto no seu devido lugar. Fora.